....................HOME..........FOTOS E VÍDEOS..........LER É PODER..........TWITTER E FACEBOOK..........A VELHA SENTADA......



terça-feira, 22 de novembro de 2011

LÁZARO RAMOS ENTREVISTA CAÓ PARA A ABERTURA DA SEXTA TEMPORADA DO PROGRAMA ESPELHO NO CANAL BRASIL



Textos, fotos e edição: Adilson Gonçalves

Na manhã de terça-feira, dia 15 de novembro, feriado da Proclamação da República,  Carlos Alberto Caó foi a Santa Teresa , no centro do Rio, gravar o programa Espelho, apresentado pelo ator Lázaro Ramos  na tv fechada Canal Brasil. Durante a entrevista,  Caó falou de sua infância e juventude em Salvador, da ida para o Rio de Janeiro , sua vida como jornalista, deputado federal e secretário de Trabalho e Habitação por duas vezes no Governo Leonel Brizola e sobre os 70 anos que serão completados no dia 24 de novembro.
 Falando sobre as reminiscências de sua infância, Caó  revelou  que sua primeira contestação a um ato de racismo sofrido por ele ocorreu no tradicional colégio soteropolitano Antônio Vieira, no qual sua mãe, costureira da alta sociedade baiana, conseguira,  através de  algumas  de suas clientes, matriculá-lo, onde era   o único aluno negro:
- Todo ano uma peça era encenada e por dois deles, fui escalado para interpretar o personagem do diabo.  Na segunda vez eu me recusei e joguei
 mercúrio cromo nas paredes do colégio. Minha mãe foi chamada à escola e comunicada do meu ato.  Ao chegar em casa ela falou que meu pai resolveria a questão quando voltasse do trabalho. Meu pai, Themístocles era marceneiro e um homem de poucas palavras e com um cinto de couro de dois dedos de espessura. Com medo, fugi de casa, mas voltei, me escondendo dentro dela. Quando ele chegou e minha mãe falou com ele, fui chamado. Com muito medo da surra, saí de onde estava escondido e me apresentei  ao meu pai. Ele me perguntou o por quê  da peraltice e eu disse a ele que estava cansado de ser escalado para interpretar o Diabo e  eu queria ser  Deus, o que nunca deixavam.  Meu pai concordou comigo e a surra não aconteceu- contou  Caó.
Ele falou ainda de detalhes da primeira visita ao Brasil, em 1991, do recém-libertado Nelson Mandela, revelando  ainda que a vinda do líder negro ao  país chegou a ser cancelada pelos seus seguranças:
- Acho que em maio, três meses antes da visita de Mandela ao Brasil,  na secretaria de Trabalho e Habitação recebi um telefonema de Howard Shapiro, então adido cultural da embaixada  americana no Rio de Janeiro. Ele me convidou para almoçar. Fui e ele me perguntou se nós do movimento negro estávamos programando alguma manifestação política quando da vinda do Mandela em agosto. Eu disse a ele que sequer sabia da visita, o que realmente era verdade, e muito menos de um ato político. Aí eu percebi que ele era agente da CIA.  Antecedendo à  vinda de Nelson Mandela, convidado pela Comissão Legislativa do Senado,  os seguranças dele  haviam chegado  ao Brasil no final de julho para avaliar as condições de estadia e locomoção, como acontece quando da visita de qualquer autoridade ou figura pública mundial. Mas eu desconhecia este fato. Um dia alguém ligou para a secretaria e relatou  as condições em que o seguranças  dele estavam hospedados: no Hotel Ambassador – Centro do Rio -, sem direito a telefone e frigobar. Eles estavam furiosos  e já haviam reprovado a visita de Mandela ao Brasil. Fomos até lá, conversamos com eles e os convencemos a reavaliar a  situação e os  levamos para outro lugar mais confortável, o Othon, estrategicamente perto da casa do Brizola. Neste meio tempo, viabilizamos meios para a estadia de toda a comitiva. Me orgulho muito disto- , disse Caó.
Conterrâneos e quase parentes, nos intervalos das gravações Lázaro e Caó falavam sobre conhecidos comuns, dando um total clima de descontração à gravação. A entrevista com Caó está prevista para ser o programa de abertura  da sexta temporada, em março de 2012. O programa Espelho é exibido às segundas-feiras, as 21 h 30 min pelo Canal Brasil e reprisado às terças-feiras, às 16 horas,  sábados às 12 h 30 min, em horário alternativo.
-- 

Um comentário:

  1. Amigo Lazaro Ramos ,sou Ramon Rodrigues sucessor e capitão de congado na cidade de Uberlândia ,onde gostariamso de Traze lo a essa cidade na tradicional festa de congado ,uma das unicas manifestações decorrentes da diaspora africana que ainda resistte numa cidade que é a 2 ª minas gerias e totalmente ainda com resquicios de dominio feudal branca ,aguardo resposta me telefone é (34)8810 3091 meu face é ramon rodrigues e meu email ramonegrolindo@yahoo.com.br

    ResponderExcluir